#Golpe TACLA DURAN PÕE DOIS CONSELHOS NA BERLINDA: OS SILENCIOSOS CNJ E CNMP Jornalista Tereza Cruvinel, colunista do 247, alerta para a gravidade das acusações feitas pelo advogado Rodrigo Tacla Duran em depoimento à CPI da JBS nesta quinta-feira, 30; “Tacla Duran apontou várias condutas irregulares de procuradores da Lava Jato, o que exige um posicionamento do Conselho Nacional do Ministério Público, órgão de supervisão e controle do MPF. Ele revelou que o advogado Zucolotto, padrinho de casamento do juiz Sérgio Moro, pediu R$ 5 milhões “por fora” para conseguir aliviar a multa que teria de pagar, se firmasse acordo com a Lava Jato. Isso exige um posicionamento do Conselho Nacional da Justiça, o CNJ, que existe para supervisionar o Poder Judiciário”, cobra Tereza; “Acima do Moro, como juiz, e acima dos procuradores, estão o CNJ [presidido pela ministra Cármen Lúcia] e o CNMP [presidido por Raquel Dodge]. Se continuarem ignorando o que se passou hoje na CPI da JBS, estarão reconhecendo a própria inutilidade” VÍDEO 1a Parte: https://www.youtube.com/watch?v=Dps4FNra3WE&feature=player_embedded VÍDEO 2a Parte https://youtu.be/cHLThIx21-E

VÍDEO 1a Parte: https://www.youtube.com/watch?v=Dps4FNra3WE&feature=player_embedded

VÍDEO 2a Parte https://youtu.be/cHLThIx21-E

Anúncios